GUIA DEFINITIVO DE

Marketplace para Construção

(Parte 1)

Neste guia você aprenderá tudo que uma empresa de materiais para construção precisa para investir, da melhor forma possível, em marketplaces online. Porém, para começar certo, é importante que você conheça,  em detalhes, como o negócio como o mercado de marketplace funciona. Nessa primeira parte você vai entender o que é marketplace e qual sua importância para o mercado da construção.

Marketplaces Integrados

O que é marketplace?

O conceito de marketplace remonta a 3.000 a.C., quando era considerado simplesmente um local físico onde os vendedores podiam negociar e vender produtos.

Passados alguns milênios, entretanto, esse conceito mudou radicalmente com o advento da internet. Hoje os marketplaces não são apenas ambientes físicos, mas também podem ser encontrados, em grande escala, em ambientes virtuais. O conceito original de marketplace sofreu uma drástica modificação a partir de 1995, com a chegada da internet.

O Mercado de marketplaces

marketplace vem crescendo no Brasil e hoje já representa uma fatia significativa dos negócios online. O primeiro marketplace a se destacar como uma plataforma para abrigar outros vendedores foi o eBay. A princípio, tratava-se apenas de uma reunião digital de colecionadores e consumidores de itens raros, mas depois tornou-se uma grande potência no segmento de e-commerce.  

Depois do eBay, a Amazon e o Alibaba entraram lentamente em seus respectivos mercados e hoje, os dois gigantes disputam espaço com crescimento global. Atualmente, a Amazon, que começou vendendo apenas livros, é avaliada em US$ 220,7 bilhões e está no topo do ranking das 500 marcas mais valiosas do mundo

Já no Brasil, o destaque dos marketplaces é mais recente, mas sua história começa com as lojas online (Magalu, Lojas Americanas, Extra, etc.) que abriram caminho entre os consumidores para criar um cenário digital mais propício. Segundo a ABComm – Associação Brasileira de Comércio Eletrônico, o setor de marketplaces deve movimentar, a partir de 2020, mais de R$ 100 bilhões. No Brasil, marketplaces são responsáveis por 67% do faturamento da modalidade.

Ao analisar o faturamento por região geográfica, o destaque fica para a região Sudeste, que cresceu 33% no primeiro semestre de 2019 em comparação ao mesmo período do ano anterior, faturando mais de R$ 10,4 bilhões no período analisado. Ao mesmo tempo, o crescimento das demais regiões mostra que o comércio eletrônico está se espalhando por todo o Brasil. A compra mobile já representa mobile 43% do total das compras realizadas em marketplaces e já é comprovado que usuários mobile se engajam com mais facilidade ao consumo de produtos online.

Vantagens e desvantagens do marketplace

Divulgue seus produtos nos maiores marketplaces!

Existem pontos positivos e negativos em vender dentro de um marketplace. Por um lado, existe uma audiência gerada pelo fato de se estar vendendo em um grande mercado virtual, onde circulam muitos consumidores. Também existe a possibilidade de sua empresa aparecer bem ranqueada nas pesquisas de buscas por produtos.

Por outro lado, o marketplace proporciona uma maior competição pelo preço que pode ser um importante desafio para quem vende no marketplace, além de gerar commoditização dos produtos ali comercializados.

Para o lojista se destacar dentro das plataformas de marketplaces, precisa investir em boas descrições e conteúdo próprio. Além disso, é muito importante que os lojistas forneçam informações confiáveis como um fator de conversão.

Outro grande fator que atrai a atenção dos consumidores para os marketplaces é a possibilidade de encontrar promoções – 36% dos consumidores apontaram esse fator como um dos 10 pontos fortes para escolher um marketplace.

Dos pontos negativos, o preço do frete é apontado entre os 10 fatores que poderiam ser melhorados nas plataformas de marketplaces. Promoções, em contrapartida, também aparecem nessa lista como um ponto importante de atração de usuários.

Ter segurança e confiança na marca comercializada no marketplace também é um motivo apontado como positivo para comprar nessas plataformas, além de facilidades no checkout.

Oferecer uma comunicação inclusiva e personalizada faz com que o consumidor desenvolva maior relação afetiva com a marca. Assim, é mais fácil converter consumidores em fãs e gerar recorrência.

Tendências globais

Uma pesquisa da DHL mostra porque empresas B2B consideram o marketplace importante. O principal fator, tanto para hoje quanto para os próximos anos é a capacidade de reter clientes.

Outro fator importante do marketplace é o uso dele como ferramenta de pesquisa de preços. Se essa se tornou uma prática comum entre consumidores, gera um efeito ainda mais significativo para quem trabalha com o mercado B2B.

Pin It on Pinterest